Educação colaborativa: conheça esse método e seus benefícios!

Você já ouviu falar em educação colaborativa ou sabe como ela funciona? Conhece os benefícios que ela pode trazer para a sua escola?

A educação colaborativa é um método de ensino inovador que pode contribuir muito para a melhora da aprendizagem dos alunos. Ela é baseada na interação entre professores e alunos, e compreende que ambos podem atuar ativamente na construção do conhecimento.

Pautada na colaboração, ela promove o engajamento e motivação dos estudantes e, cada dia mais, tem sido vista como um recurso efetivo para a aprendizagem. Quer saber mais sobre isso? Então confira o texto que preparamos para você!

O que é educação colaborativa?

A educação colaborativa é uma nova metodologia de ensino que rompe com os moldes já ultrapassados e obsoletos da educação tradicional, e está mais voltada para as necessidades dos alunos e as demandas da sociedade atual. Portanto, ela está mais alinhada com o que se espera da escola do futuro.

Na educação colaborativa, os alunos trabalham, com a mediação do professor, em torno de um objetivo em comum para chegarem, juntos, a um bom resultado. Um dos seus pilares é que os alunos aprendem melhor na coletividade, e que eles devem ser estimulados a se tornarem os protagonistas do conhecimento.

Portanto, é mais valorizado o trabalho em equipe, e o professor passa a ter o papel de facilitador, enquanto que os alunos ocupam o centro do processo.

A educação colaborativa também acredita que a aprendizagem deve ocorrer de maneira proativa e vivencial, e não por meio da simples memorização. Ela pode ser colocada em ação por meio de debates, atividades práticas, projetos de pesquisa e, é claro, também com o uso das tecnologias, como a utilização de ambientes virtuais para a interação com os pares.

Quais os principais benefícios da educação colaborativa?

Dentre os aspectos positivos da educação colaborativa, podemos citar:

  • trabalho em equipe: por ser um trabalho colaborativo, ela permite o desenvolvimento da capacidade de trabalhar em equipe, o que é essencial no mercado de trabalho, na faculdade e nos mais diversos ambientes por onde os alunos transitarem;
  • autonomia: propicia que os alunos tenham mais autonomia nos seus pensamentos e ações e atuem de maneira proativa na construção do conhecimento;
  • comunicação: permite que o aluno pratique expor suas ideias e opiniões para um grupo de pessoas, mobilizando a sua capacidade comunicativa;
  • avaliação do processo: para o professor e para a gestão, há o benefício de poder avaliar o ensino-aprendizagem em, pelo menos, dois momentos — quando ele ainda está ocorrendo e ao final. Esse tipo de avaliação é muito importante, pois permite observar a evolução dos alunos e perceber, durante o processo, os pontos de dificuldade e de facilidade da turma.

Podemos perceber que a educação colaborativa contribui para o desenvolvimento e consolidação das competências e habilidades do aluno, não apenas no aspecto meramente conceitual, mas também no desenvolvimento integral, incluindo aspectos socioemocionais.

Esse é um método que pode trazer muitos benefícios para os estudantes e professores, podendo, inclusive, melhorar o desempenho da escola. Que tal experimentá-lo na sua instituição?

Gostou das nossas dicas? Quer conhecer outras maneiras de melhorar a aprendizagem dos estudantes? Então leia o nosso texto sobre 5 estratégias para melhorar o desempenho dos alunos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *