6 erros mais comuns na gestão escolar e como evitá-los

Para implantar um sistema de gestão escolar eficiente e de qualidade, é preciso seguir uma série de medidas indispensáveis para o cumprimento dos objetivos da comunidade escolar. Combinar boas ações e evitar os principais erros na gestão escolar pode garantir uma educação de excelência e, claro, gerar um case sucesso.

Refletir sobre os aspectos principais da gestão é uma maneira produtiva de reconhecer os acertos e as falhas da administração, de forma a possibilitar soluções satisfatórias para os problemas, ampliando as práticas que estão produzindo bons resultados.

Mas afinal, o que leva uma escola a cometer equívocos durante a gestão? Pensando em ajudar você a entender melhor sobre esse assunto tão importante, separamos os 6 principais erros na gestão escolar. Confira e fuja deles de uma vez por todas!

1. Não saber lidar com a inadimplência

Um dos mais graves problemas para a gestão de uma escola hoje em dia é a inadimplência encontrada nas instituições. Sem campanhas capazes de reverter situações como essa, além da falta de gerenciamento das finanças, as escolas acabam fechando o ano no vermelho, comprometendo a captação de novos estudantes e a administração. Sem contar que a falta de recursos acaba refletindo na queda do nível de qualidade do ensino e na falta de infraestrutura física, por exemplo.

Então, é necessário redobrar a atenção, pois um cenário como esse compromete os resultados e a saúde financeira da escola. Não saber lidar com esse tipo de problema contribui para o crescimento da inadimplência escolar. Lembre-se de que em momentos assim vale tudo para ajudar a manter os estudantes na instituição, evitando a evasão.

Uma boa dica é usar a tecnologia a seu favor para controlar o pagamento das mensalidades com mais eficiência e, assim, poder planejar a própria gestão financeira. Fazendo isso, a escola pode acompanhar as finanças com precisão e, a partir daí, tomar as medidas cabíveis. Outra dica para prevenir a falta de pagamento é oferecer bonificações, por exemplo, um desconto para aqueles que pagarem em dia ou o sorteio de um prêmio.

2. Não valorizar o corpo docente

Ignorar a dedicação e o esforço dos professores tende a fazer com que eles não vistam a camisa da escola. Com isso, aquele docente que se dedicava tanto às aulas vai pensar duas vezes antes de se esforçar tanto.

Nada é mais justo do que premiar, de algum modo, os profissionais que se destacaram durante o ano letivo, certo? É uma forma de motivar a equipe a participar das decisões de maneira democrática e de estar sempre procurando evoluir para trazer melhores resultados para a instituição.

Colaboradores e professores são fundamentais para que uma escola continue operando com excelência. No entanto, para isso, é necessário que eles sejam valorizados e sempre motivados. A rotina de trabalho de um ambiente escolar é estressante e cansativa, podendo ficar difícil caso os funcionários não se sintam incentivados.

Então, saiba que é importante que os gestores se esforcem para que os professores e demais funcionários sejam ouvidos e apoiados em suas ideias, contem com boas condições de trabalho, tenham suas reclamações e dúvidas consideradas etc.

3. Não estipular metas e objetivos para a instituição

Estabelecer metas é indispensável, pois faz com que um plano de ação seja delimitado. Dessa maneira, fica muito mais fácil evitar certos problemas que possam surgir, como a falta de objetivos nos cursos, a desconexão entre conteúdos ou o desinteresse dos alunos.

Além de serem extremamente relevantes para o desenrolar do curso, os objetivos e as metas fazem com que os estudantes desenvolvam um senso de propósito, passando a enxergar motivos a partir das decisões dos professores. Essa medida permite que eles sejam tratados de modo mais igualitário, enquanto participantes da construção do conhecimento.

4. Falta de planejamento escolar

Na gestão de uma escola, é imprescindível pensar sempre em proficiência. Por isso, gerir sem reunir a equipe de professores, sem traçar a metodologia de ensino ou sem ao menos estabelecer objetivos básicos é um grande erro que precisa ser evitado.

Um planejamento que não dialoga com a comunidade escolar como um todo acaba contribuindo para práticas ineficazes e equivocadas. O resultado disso pode ser muito ruim: desmotivação de pais, funcionários e alunos, perda de tempo e de recursos, insucesso dos processos e desqualificação do nome da instituição de ensino.

5. Má utilização dos recursos disponíveis

Recursos financeiros e humanos podem ser alocados de forma inadequada no ambiente escolar, o que prejudica o funcionamento da instituição. Isso pode ser resultado da falta de um bom planejamento ou da sua má realização, bem como ser causado pela ausência de diálogo com a equipe.

Visando otimizar os recursos disponíveis e aproveitar as habilidades dos funcionários, os gestores precisam ter um amplo conhecimento de como funciona a escola, incluindo os seus profissionais e uma visão organizacional estratégica. Tal postura só é possível com o planejamento adequado.

É fundamental ter um padrão para gerenciar os recursos, ou seja, padronizar as rotinas de trabalho. Um exemplo é a compra de materiais. Para toda compra, faça uma lista, levante fornecedores, especifique o prazo que os materiais vão durar e faça cotações. Isso inclui além de material de expediente, os materiais de limpeza e os insumos.

Uma dica é não ficar comprando aos poucos, pois acaba saindo mais caro. A economia está em fazer pesquisa de preço e comprar tudo de uma vez só.

6. Desvincular a tecnologia da escola

Adotar a tecnologia nas aulas já é um imperativo nos dias de hoje. A evolução do mundo está seguindo a passos muito largos e os alunos têm acompanhado todo esse crescimento. Dessa forma, o processo de aprender acaba se tornando cada vez mais participativo e dinâmico, logo, para oferecer um ensino de qualidade, é preciso contar com o auxílio da tecnologia.

Fingir que tablets, smartphones e todas as demais tecnologias que vêm surgindo não existem é o mesmo que afirmar: “não desejo evoluir e prefiro, de maneira proposital, manter um sistema de aulas monótono, tradicional e sem nenhuma modernidade”. Então, não cometa um erro grave como esse e leve para o ambiente escolar todas as facilidades e oportunidades que a tecnologia oferece.

Por fim, é importante dizer que um software de gestão pode ajudar muito a evitar esses problemas e melhorar a qualidade da sua instituição de ensino. Afinal, ele é muito útil na rotina administrativa, uma vez que simplifica, integra e agiliza todos os processos sem perder a excelência na manipulação dos principais pontos de um gerenciamento habilidoso em todos os setores da escola.

Lembre-se de que todo planejamento pode sofrer com imprevistos e falhas. Porém, os erros na gestão escolar, quando identificados no início e trabalhados com bom senso e seriedade, podem ser resolvidos sem grandes danos.

Quer garantir que a sua gestão escolar seja produtiva e sem esses erros? Então entre em contato conosco agora mesmo e conheça os nossos serviços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *